Reticências

Rafael Rabelo

Reticências…
Pra quando faltam palavras.
Pra quando sobram…

Reticente o sentido…
Das reticências que seguem
As palavras em ultimas…

Que não findam as frases…
Deixam faltando finais aos fins
deixando ao subentendimento…

Toma ar o leitor…
Descansa a mão o escritor.
Descasca a razão de quem lê…

Reticências aos fins inacabados
As histórias por concluir…
Aos autores espertos…
Que entenda, quem lê, o que quiser

E por falta de conclusão…
Concluí-se: …

.

.

.

Dedicado especialmente a algumas mulheres da minha vida, que adoram Reticencias e eu as adoro, portanto adoro as Reticencias delas também.

A todos que lêem.

Perdão pela demora, que vai se extender por mais um mês ainda, acontece que tenho vestibular esse ano, junto com milhões de coisas… E fico cansado demais pra escrever…

Anúncios

Sobre Trovador

"Porque eu sou do tamanho daquilo que sinto, que vejo e que faço, não do tamanho que os outros me enxergam" Carlos Drummond de Andrade, meu Mentor Ver todos os artigos de Trovador

12 respostas para “Reticências

  • poetriz

    Daí, usa-se reticências. Quando se está cansado demais, quando faltam palavras, quando queremos que o outro adivinhe o que vem depois…

    Bjs!

  • Emblemática

    Nhoi, que lindo, adoro reticências, quando são usadas para deixar subentendido algumas coisas! meu professor de dança disse pra mim:
    -Me add no msn pra gente …

    hehehe

    Te concentra no vestiba sim que nós entendemos!!! Boa sorte!

    Beijos…

  • Rosane

    Sinto que isto também foi inspirado em mim…

  • Taís

    Tem um selinho pra vc lá no Scene quando tiver um tempinho, tá?
    Bjos

  • Danielle Gaspar

    Oi…já falei que o poema é lindo, não preciso repetir se não vc vai ficar muito convencido.
    tô diminuindo bastante minhas reticências, principalmente as desnecessárias, rsrsrsrs…
    bjus

  • ♥ Lyani

    Gosto muito de reticências… porquê gosto das entrelinhas, gosto do fica para que o outro advinhe, do que fica dito, mas não dito, do que fica ali para qualquer tradução, qualquer versão, qualquer entendimento.
    Lindo, como tudo que vc escreve!
    bjos

  • ju

    Adorei essa poesia e seu blog,acredita que o encontrei através de uma poesia de 12 de 2007 realmente .”O que é Antigo é Novo aos olhos de quem nunca viu…”

  • masria luisa

    Com reticências te digo, sinto saudades da tua presença e dos teus
    comments ao que escrevo.
    Vou no princípio de Dezº. para São Paulo;
    te desejo um Novo Ano feliz e um bom Natal!

    Beijos,

    maria Luísa

  • maria luisa

    Paul Auster, autor de culto, nome cimeiro da actual literatura norte-americana, escreveu e eu considero especial, esse livro para além dos outros.

    “Timbuktu” romance brilhante e comovedor cujo personagem é
    mr. Bones – um cão cheio de dedicação, amor, sentimento e lealdade. Te amei, Mr. Bones! Maria Luísa

  • maria luisa

    Trovador

    A tua resposta ao poema “ELA!…” foi colocada no blogs , no fim
    do poema; faz um esforço, é simples … mas é um agradecimento “MAIOR” a ti e a “ELA!…”
    Vai vêr, espero que gostes, de verdade!

    Obrigada,
    Mª. Luísa

  • Daniel

    Reticência é ritmo, reticência é falta, reticência é sobra, reticência é metáfora. E o que tem de mais importante na reticência é…

  • Anna

    as minhas reticências são mais pela falta de palavras do q as q sobram…rsrs..não tenho o dom q vc possui, mas admiro os q tem…de transformar idéias, e sentimentos em palavras…beijos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: